Biografia – Produção Artística e Intelectual

  •     

    Julio Herrlein – Produção Artística e Intelectual – Resumo

    Meu nome é JULIO HERRLEIN, e sou também conhecido como “Chumbinho”. Sou natural de Porto Alegre/RS. Nasci em 22 de setembro de 1973. Atuo profissionalmente, há mais de 20 anos, como professor, guitarrista, compositor e arranjador. Comecei a tocar aos 11 anos e aos 16 já dava aulas em escolas de música. Tive uma graduação interrompida no Bacharelado em Filosofia da UFRGS (de 1995 a 1997) e também cursei 2 anos do Bacharelado em Violão, na UFRGS (2006 a 2007). Concluí, em 2011, o Bacharelado em Composição Musical, também na UFRGS, sob orientação do Prof. Dr. Celso Loureiro Chaves. Logo em seguida, ingressei no Mestrado em Composição Musical pelo Programa de Pós-Graduação da UFRGS (Conceito 7), sob a orientação do Prof. Dr. Antônio Carlos Borges-Cunha e fui bolsista da CAPES. Participei de diversos cursos de extensão universitária, aprimorando-me em workshops e masterclasses.

    Tenho me dedicado à música de improvisação, como performer, pesquisador e professor, há cerca de 25 anos. Atuei em vários grupos e formações, trabalhando regularmente com vários músicos importantes da cena musical brasileira e internacional.

    Música Instrumental – Jazz e Música Brasileira

    Em 1996, minha composição “Novembro”, que integra meu CD “Julio Herrlein Quarteto” (lançado em 1998) foi a vencedora do I Festival de Música Instrumental do RS. O CD conta com a participação do baterista Kiko Freitas, que integra a banda de João Bosco há mais de 10 anos, o pianista Michel Dorfman e o contrabaixista Ricardo Baumgarten. Todas as composições e arranjos do CD são de minha autoria.

    Este CD de música de impovisação foi financiado pelo FUMPROARTE, da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre, através de Edital Público do qual fui proponente e produtor fonográfico. O CD recebeu diversas críticas positivas e matérias na imprensa local, e também na revistas nacionais, como Guitar Player Magazine e Cover Guitarra. Este trabalho foi gravado quando eu tinha 22 anos e, por minha atuação nele, fui indicado ao Prêmio Açorianos 1999 de melhor instrumentista de cordas. E em 2008 atuei como jurado do Prêmio Açorianos na categoria Jazz e Blues. Em 2000, gravei ao vivo, no Theatro São Pedro, um segundo album, desta vez em Trio, com o baterista Mano Gomes e o baixista R. Baumgarten,produzido por Augusto Maurer.

    Várias composições instrumentais, com cifra e melodia (Lead Sheet) podem ser encontradas aqui:
    SCORES – MÚSICA INSTRUMENTAL – JAZZ E MÚSICA BRASILEIRA

    Composição Musical

    Na área da composição musical, conquistei em 2006, no Rio de Janeiro, o primeiro lugar no VIII Concurso Nacional de Composição do IBEU (Instituto Brasil-Estados Unidos), com minha composição “Suíte Maestros Brasileiros”, composta e arranjada para a formação de Banda de Sopros (Big Band). A música homenageia Hermeto Pascoal, Moacir Santos, Maestro Cipó e Severino Araújo. Entre os jurados estavam: Carlos Malta (saxofonista e arranjador carioca), João Guilherme Ripper (Membro da Academia Brasileira de Música e curador da sala Cecília Meirelles) e Leonardo Bruno. A música foi executada pela UFRJazz Ensemble, sob a direção do Maestro José Rua, tornando-se parte integrante do repertório do grupo.

    Mestrado em Composição Musical, 2014

    Durante o mestrado em composição musical, sob orientação do Prof. Dr. Antonio Carlos Borges-Cunha, realizei um exercício composicional que resultou no ciclo de composições “Uma Forma de Sentir o Tempo”. No memorial de composição escrito para o mestrado, as composições são apresentadas sob o viés investigativo do tempo e sua importância nos meus processos composicionais, da escuta e da memória. Procurei investigar também o “status ontológico” do tempo musical e sua relação com a filosofia de Henri Bergson, na leitura do compositor francês Olivier Messiaen. São tematizadas, também, a composição algorítmica e a composição assistida por computador. O memorial de composição se encontra disponível em versão online, no repositório digital de teses e dissertações da UFRGS, o LUME (link abaixo)
    http://hdl.handle.net/10183/88683

    e também na Biblioteca do Instituto de Artes.

    O Recital completo (e suas partituras) se encontra neste website, no link abaixo:
    SCORES – MÚSICA DE CÂMARA

    Livro “Harmonia Combinatorial” – Brasil, Fumproarte, 2011

    Em 2011, publiquei o livro “Harmonia Combinatorial” (edição bilíngüe: Português/ Inglês, 328 páginas, formato grande, com CD encartado). O livro contou com o Financiamento do Fumproarte/SMC, obtido através de concurso realizado por Edital Público. O livro conta com a apresentação de Nelson Faria, um dos maiores músicos do Brasil, e um autor profundamente comprometido com a educação musical na área da música popular.

    Livro

    Livro “Combinatorial Harmony” – International Edition, Mel Bay, 2013

    O êxito das vendas do livro, na loja Freenote em São Paulo, chamou a atenção dos donos de uma das maiores editoras do mundo, a editora norte – americana Mel Bay, que, em 2013, publicou a versão de circulação internacional do meu livro, intitulado Combinatorial Harmony: Concepts and Techniques for Composing and Improvising”, somente em língua inglesa e com distribuição mundial. Também foi lançada pela Mel Bay uma edição eletrônica, em formato de e-book, disponível para venda por download.
    COMBINATORIAL HARMONY – SITE DA MEL BAY
    Atualmente o livro impresso encontra-se à venda na Alemanha, Reino Unido, França, Canadá, Estados Unidos, Espanha, Itália, Portugal, Japão, Holanda, Dinamarca, entre outros, e também na loja virtual da editora Boosey and Hawkes.
    Combinatorial Harmony (Julio Herrlein, International, Mel Bay, 2013)

    O texto da edição americana recebeu uma revisão gramatical feita pelo guitarrista norte americano Ben Monder, e por sua esposa Emily Hurst. A seguir, cito matéria da revista JAZZ TIMES MAGAZINE:

    “Quando Ben Monder e John Stowell fazem sinopses na contracapa de um livro de teoria, você sabe que trata-se de coisa séria. A última edição do livro Combinatorial Harmony: Concepts and Techniques form Composing and Improvising, de Julio Herrlein, publicado primeiramente em 2011, contém informação útil para todos os instrumentos, mas como recurso para os guitarristas modernos, não tem paralelo. Pense nele como o Método Moderno de Guitarra da Mel Bay, só que no contexto de Kurt Rosenwinkel, em um volume de 311 páginas (com CD). Ele mapeia e mostra mais voicings do que você imagina, juntamente com exercícios pentatônicos avançados, instruções sobre construção de progressões de acordes e informações em conceitos para experts, como “condução de vozes combinatorial”. Não é um livro para os músicos de fim-de-semana, mas se você já transcreveu Allan Holdsworth, procure-o.”

    Atividade Docente

    Ainda no campo do ensino musical, ministrei diversos cursos de extensão universitária em várias instituições de ensino, dentre os quais destaco:
    [1] Curso sobre Conceito Lídio Cromático de Organização Tonal para Composição e Improvisação, de George Russell. Ministrado na URCAMP / Universidade da Região da Campanha – Bagé / RS – CENARTE, durante o II Encontro Cone Sul de Música, em 1996.
    [2] Curso de Improvisação para violonistas e guitarristas, que ministrei na Extensão Universitária da UFRGS em 2004, com dois meses de duração.
    [3] Durante a XXVIII Oficina de Curitiba, fui Professor de Guitarra e Improvisação, no período de 21 a 31 de janeiro de 2010.
    [4] Ministrei workshop no Projeto Circuito Off, da Caixa Cultural, em Curitiba. (2009)
    [5] Ministrei a Oficina de Improviso durante a II Semana da Música de Bento Gonçalves, realizando também um show de abertura com o show “Solo Jazz”.
    [6] Realizei Workshops sobre o meu livro Harmonia Combinatorial na Casa de Cultura Mário Quintana, e também na Extensão Universitária do IPA, o Centro Universitário Metodista, instituição que adotou o meu livro como bibliografia básica em 4 cadeiras de seu curso de Licenciatura em Música (2012).
    [7] Também em 2012, participei da Masterclass do baterista norte-americano Ari Hoenig, tocando ao seu lado, juntamente com o contrabaixista paulista Edu Martins, na escola de bateria Tamborim, em Porto Alegre.
    [8] Participei do Seminário participativo, durante o Festival Babel, em 2013, promovido com o apoio do Programa de Pós-Graduação da UFRGS, sobre as minhas composições intituladas “Duas peças para vibrafone e piano”.
    [9] Ainda em 2013, Ministrei um Curso de Harmonia e Improvisação e Harmonia Combinatorial, sendo essa uma ação da Extensão Universitária do Conservatório de Música da Universidade Federal de Pelotas. Na mesma ocasião, realizei o lançamento do meu livro Harmonia Combinatorial na Feira do Livro de Pelotas e também realizei um show “Solo Jazz”, na histórica Bibliotheca Pública de Pelotas.
    [10] Durante o Estágio Docente, orientado pelo Prof. Dr. Antônio Carlos Borges-Cunha, em 2013, ministrei diversas aulas no Bacharelado em Composição Musical da UFRGS, para a turma de Composição Musical I e também para a turma de Composição Musical VI.
    [11] Na graduação em música popular da UFRGS, em 2012 ministrei aula sobre improvisação na turma do Prof. Dr. Luciano Zanatta.
    [12] Durante a minha graduação, fui monitor, em 2011, na cadeira de Arranjos Vocais e Instrumentais I, sob orientação da Prof. Dra. Luciana Prass, onde ministrei uma aula sobre Seção Rítmica Brasileira, e também sobre técnica de voicings na escrita de naipes de saxofones.

    [13].Atendi a mais de 400 alunos particulares, nos últimos 10 anos.

    Como Performer de Música Popular

    Participei de diversos CDs de inúmeros artistas, como guitarrista, compositor, arranjador e produtor fonográfico.
    Entre as apresentações mais importantes, gostaria de destacar as seguintes:
    [1] Show de lançamento do meu CD Julio Herrlein Quarteto, no Teatro Renascença, em 1999, onde fui também responsável também pela produção e divulgação do evento.
    [2] Temporada com Julio Herrlein e convidados, de um mês com shows de Jazz Fusion, no Projeto Quartas Musicais no Teatro do Ipê, em 2000.
    [3] Jazz Trio com o baixista holandês Joris Teepe, 2000.
    [4] Show com Kiko Freitas Trio no Cascavel Jazz Festival, 2001 e também no Projeto Sarau no Solar da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, 2002.
    [5] Show Solo Jazz no Projeto Instrumentando da Casa de Cultura Mario Quintana, em 2005.
    [6] Especial de televisão “Julio Herrlein – Solo Jazz”, na TVE-RS, Programa Sonora Tribo, 2005.
    [7] Recital Solo Jazz no Instituto Goethe, durante o I Seminário Internacional de Violão, 2006.
    [8] Turnê Solo Jazz, realizada pelo Projeto Arte Sesc RS, onde realizei 8 shows nos teatros de 8 cidades: Montenegro, Novo Hamburgo, Porto Alegre, São Leopoldo, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Passo Fundo e Erechim, 2007.
    [9] Duas apresentações com o pianista norte-ameircano Phil DeGreg, em 2008 no Instituto Cultural Norte-Americano, e em 2010 no Auditorium Tasso Correa da UFRGS, sendo ambas ações da Extensão Universitária da UFRGS.
    [10] Recital Solo Jazz no Projeto UNIMÚSICA da UFRGS, 2008.
    [11] Solo Jazz no Teatro de Câmara Túlio Piva, Projeto “Sons da Cidade”, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, 2008.
    [12] Show Solo Jazz no Concurso Pauta Funarte 2009, selecionado através de Edital Público para ocupação da Sala Funarte Sidney Miller, no Rio de Janeiro.
    [13] Julio Herrlein Trio no Full Jazz Winter Festival de Curitiba, 2009.
    [14] Concerto dos Professores da XXVIII Oficina de Música de Curitiba, ao lado de Fábio Torres e Edu Ribeiro (do Trio Corrente), e André Vasconcellos (do Hamilton de Holanda Quinteto), em 2010.
    [15] Show com o acordeonista Alessandro “Bebê” Kramer no Teatro da Caixa, em Curitiba, dentro do Projeto Circuito Off, Caixa Cultural, 2010.
    [16] Show do Julio Herrlein Quarteto no Festival Canoas Jazz do Mercosul, em Canoas, 2011. Projeto Interlúdio, do Departamento de Difusão Cultural da UFRGS, em duo com o saxofonista Diego Ferreira.

    Produção Fonográfica, Publicidade e Propaganda

    Entre 1996-2005 compus, arranjei e produzi cerca 1300 peças publicitárias (incluindo trilhas para filmes, jingles, e vinhetas), muitas delas premiadas, com veiculação nacional e internacional. Com extensa experiência como músico de estúdio, e por conhecer a tecnologia da produção fonográfica e de gravação, fui convidado para ministrar, junto à extensão universitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), o curso destinado à Produção Fonográfica orientada à Publicidade e Propaganda.

    www.julioherrlein.com

     

Copyright © 2003 - 2011 - All Rights Reserved